“Cadê o dega, rapaz?”, assim começa o mini documentário “Dirijo”, uma verdadeira pérola sobre história, cultura e maconha.

Produzido há 7 anos dentro do projeto ‘Yandé Anama Mura- Documentação Audiovisual e Recuperação do Patrimônio Imaterial dos Pajés e Pearas Mura’, pela Organização dos Professores Indígenas Mura (Opim-AM) e pelo documentarista Raoni Valle, o documentário aborda o uso da maconha pela etnia Mura, uma das 66 existentes no estado do Amazonas.

É sabido que a maconha é usada por tribos indígenas no Brasil e no mundo há séculos, porém é difícil quantificar quantas delas fazem o uso no país, seja de maneira recreativa ou religiosa. Mais do que um item de uso pessoal, a maconha representava também uma moeda de troca para essas tribos, que a vendiam para conseguir outros insumos e também faziam trocas por meio de escambo, mostrando também uma importância econômica dentro das tribos. No documentário, é retratada a aldeia de Murutinga, no município de Autazes, no Amazonas.

A palavra dirijo é o termo indígena usado para a cannabis, e apesar de antigo e simples, o vídeo é valioso por mostrar de maneira sensível e objetiva como a maconha se inseria na cultura indígena e como a interferência da proibição na vidas dessas tribos alterou seu modo de vida, evidenciando as complexas relações estabelecidas pela proibição da erva.

Tire 10 minutinhos do seu dia para assistir esta verdadeira relíquia sobre história do Brasil.

Fontes:

https://www.youtube.com/user/yandeanamamura/videos

http://www.portalamazonia.com.br/amazoniadeaz/interna.php?id=470

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.