O mercado da cannabis talvez seja a indústria com maior potencial e rapidez de expansão desde o boom da internet, no fim dos anos 90. Com incríveis 6,7 bilhões de dólares arrecadados em impostos e lucros gerados pelos negócios em 2016, a indústria parece não ter limites para seu desenvolvimento. A expectativa é que os negócios entorno da cannabis gerem mais de 22 bilhões de dólares até 2021, não importando a legalização em nível federal.

Nesse contexto, uma das empresas que desponta em networking e parcerias é a aceleradora CanopyBoulder, baseada no Colorado. Com um dos programas mais completos sobre empreendedorismo no ramo canábico, de tempos em tempos a aceleradora desenvolve parcerias com novas startups que apresentem ideias inovadoras e que engajem a comunidade canábica entorno de serviços, utilidade pública e desenvolvimento de produtos.

Uma das empresas aceleradas no último processo foi o aplicativo brasileiro Who is Happy, criado pelos ganjapreneurs João Paulo Costa e Henrique Torelli. Usando a geolocalização, o Who is Happy assemelha-se ao Foursquare e conecta usuários de cannabis por meio de trocas de informações e experiências que envolvam a cannabis. Além disso, o aplicativo é uma boa pedida para utilização de serviços e acompanhamento de notícias sobre o mundo da erva.

Buscando um ambiente alheio às redes sociais mais comuns, onde os usuários de cannabis raramente se manifestam sobre seus gostos, o Who is Happy foi criado com a intenção de engajar o público entorno da planta sem precisar de uma exposição excessiva, além de fortalecer as relações comunitárias, buscando reduzir o estigma social atrelado à planta desde muito tempo.

O processo de aceleração dura 3 meses e o aplicativo contou com um aporte financeiro de 30 mil dólares para desenvolvimento de uma nova versão, bem como estruturação da empresa. Para baixar o Who is Happy, basta acessar a Apple Store ou o Google Play.

Para o futuro, os planos estão bem encaminhados: “nosso objetivo é expandir os mercados de atuação do Who is Happy para América Latina e Europa em países como Espanha. Temos uma base sólida de usuários no Brasil mas queremos expandir, além de criar uma versão mais nova do aplicativo, com outros recursos interativos” afirma o CEO e co-fundador João Paulo Costa.

Fontes: Arcview Group; canopyboulder.com

Imagens: iStock Photo; João Paulo Costa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.