O American Journal of Public Health publicou um estudo que associa a legalização da maconha recreativa no Colorado, nos Estados Unidos, à queda no número de fatalidades relacionadas ao consumo de opióides (produtos naturais e sintéticos derivados do ópio) no estado entre os anos de 2000 e 2015. O estudo foi desenvolvido por uma equipe formada pelos pós-doutores Melvin Livingston, Tracey Barnett, Chris Delcher e Alexander Wagenaar.

Nele, foi constatada uma queda de 6.5% de mortes mensais causadas pelo uso de opióides no estado depois da legalização da cannabis para fins recreativos. Vale lembrar que, em outubro deste ano, o presidente norte-americano Donald Trump declarou que o país passa por uma crise de opióides. O jornal The New York Times explica o contexto no vídeo abaixo:

Para analisar os dados, a equipe de pesquisa um modelo de série de tempo interrompido de 15 anos e, nesse espaço, registrou as mudanças no nível de mortes relacionadas ao ópio mensalmente, antes e depois das primeiras vendas de cannabis recreativa no Colorado. As variações foram tomadas comparando o número de vítimas fatais nos dois períodos.

Antes da legalização da cannabis, fatalidades dessa natureza estavam em ascensão no Colorado, indicando que uma política de saúde voltada à redução de danos aos consumidores de opióides pode ter a maconha como aliada – embora, de acordo com a revista Terpenes and Testing, o governo continue a vendar os olhos sobre essa questão, enquanto o Procurador-Geral dos Estados Unidos, Jeff Sessions, segue sua cruzada contra a indústria da cannabis.

Saiba mais em:

Terpenes and Testing

American Journal of Public Health

The New York Times

National Institute of Drug Abuse

Reseach Gate

Scientific American

Herb

Foto: instagram.com/gypsy_warrior89

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.