Já foram encontrados mais de 6 mil tipos de flavonoides, uma substância que está em quase todas as plantas. Cientistas já encontraram variedades específicas na maconha, mas ainda há poucas pesquisas sobre o tema

Quando o assunto é cannabis medicinal, os cientistas e ativistas sempre citam os poderes benéficos do CBD e do THC. A comunidade também comenta muito sobre os diferentes usos dos terpenos e terpenoides, mas poucos sabem sobre outra substância que pode ser muito poderosa para o uso medicinal e é muito importante para diversas características da planta: os flavonoides.

O que são os flavonoides?

Os flavonoides são um grupo de fitonutrientes que, assim como os carotenoides, são responsáveis pelo sabor, aroma e, em alguns casos, aparência das plantas. Os flavonoides também ajudam na proteção durante o crescimento das plantas, já que possuem propriedades antifúngicas e antibacterianas. Além disso, pesquisadores estão estudando como ele pode ajudar no tratamento de doenças.

Entre os benefícios das variedades de flavonoides, cientistas descobriram que eles podem aumentar a proteção da pele, melhorar a função cerebral e até regular a pressão arterial.

Flavonoides na maconha

Os flavonoides estão presentes em praticamente todas as plantas e, até o momento, já foram identificados mais de 6 mil espécies. Na maconha, a variedade mais comum é a cannflavina A e B, mas já foram encontrados 20 tipos de flavonoides específicos na erva. Em uma pesquisa apresentada no último ano, as cannaflavinas A e B se mostraram 30 vezes mais potentes do que uma aspirina. E, assim como o CBD, elas não possuem os efeitos psicoativos do THC.

Recentemente, um estudo descobriu que dois tipos de flavonoides encontrados na maconha podem ajudar no tratamento do câncer de pâncreas. Outra pesquisa, realizada na Universidade de Harvard, aponta que os flavonoides podem acabar com células cancerígenas no pâncreas e no resto do corpo.

Os flavonoides trabalham ao lado dos terpenos para oferecer aromas e sabores inconfundíveis de estirpes de maconha. Infelizmente, ainda há poucas pesquisas relacionadas à substância.

Apesar de serem importantes, os flavonoides têm baixas concentrações nas plantas. Por isso, ele não é popular e não é muito usado para outros fins. Mas, recentemente, cientistas canadenses descobriram como as plantas produzem os flavonoides. Ou seja, talvez futuramente, eles sejam capazes de reproduzir as cannflavinas em larga escala para usar em compostos medicinais.

Fontes: NCBI e SciendDirect

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.