Um estudo da universidade israelense Ben-Gurion University of the Negev (BGU) apontou que o uso de cannabis medicinal pode reduzir a pressão arterial de idosos.

A descoberta explica o fato do grupo dos idosos ser o que mais cresce quando se trata do uso de cannabis medicinal. Apesar dos resultados, as evidências sobre a segurança cardiovascular dessa substância para o público da terceira idade ainda são escassas.

Em conjunto com o Soroka University Medical Center, a BGU divulgou esse estudo que é pioneiro no que diz respeito aos efeitos da cannabis na pressão arterial, frequência cardíaca e metabolismo em pessoas com mais de 60 anos e que possuem hipertensão.

Para chegar ao resultado, os pacientes tiveram a pressão arterial monitorada 24 horas e realizaram eletrocardiograma, exames de sangue e medições corporais. Os procedimentos foram realizados por três meses após o início da terapia com cannabis.

Os pesquisadores notaram uma redução significativa nos valores da pressão arterial sistólica e diastólica depois de 24 horas, tanto no dia quanto na noite — com alterações maiores durante a noite.

A pressão dos pacientes atingiu o nível mais baixo três horas após a ingestão da cannabis, que foi consumida por meio de extratos de óleo ou pelo fumo. Os pesquisadores da universidade acreditam que um dos motivos da redução da pressão arterial é o alívio da dor que a cannabis causou nos pacientes.

Vale lembrar que a cannabis tem se mostrado também promissora no alívio da doença de Alzheimer, dor crônica, falta de apetite e outros problemas que afetam os idosos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.