Provavelmente você já ouviu falar nos canabinóides, que são compostos presentes na cannabis, com diferentes propriedades. 

O THC e o CBD são os canabinóides mais famosos, mas estudos mostram que podem existir mais de 100 desses compostos na planta.

É importante notar que, na realidade, a planta sintetiza ácidos canabinóides, que através do calor, em um processo chamado descarboxilação, se transformam nos compostos que costumamos utilizar. Por exemplo, a planta produz naturalmente THCA e CBDA, mas com o calor (ao fumar, cozinhar, ou fazer produtos à base de maconha), eles se transformam nos populares compostos THC e CBD.

Como mencionado, a planta oferece diferentes tipos desses compostos, alguns dos mais explorados são: 

CBG (Cannabigerol):

Esse canabinóide não tem propriedades psicoativas, assim como o CBD e, apesar de estar presente na cannabis em pequenas quantidades, possui muitas propriedades terapêuticas e tem se mostrado efetivo no tratamento de glaucoma, doença de Crohn e síndrome do intestino irritável. 

CBC (Cannabicromeno):

O CBC também não é psicoativo e é um dos canabinóides mais abundantes na cannabis, ficando atrás apenas do THC. Alguns estudos indicam que o Cannabicromeno pode auxiliar na criação de novos neurônios (neurogênese) e tem propriedades anti-inflamatórias, anti-depressivas e analgésicas. 

CBN (Cannabinol):

Esse é um exemplo de canabinóide que não é sintetizado diretamente da cannabis, mas sim um subproduto do THC, isto é, quando o THC é exposto ao oxigênio, com o tempo, ele se transforma em CBN. Aquela maconha ”velha”, que você deixou muito tempo guardada (e mal armazenada) vai ter mais CBN do que THC. Seus efeitos são maior sedação, quando combinado com o THC, e pode ter propriedades anti-inflamatórias, antibióticas e anti-convulsionantes.

THC (9-tetraidrocanabinol):

Esse famoso canabinóide é o mais abundante na cannabis e é psicoativo, ou seja, age sobre as atividades mentais, podendo causar sensação física (e claro, mental) de relaxamento, bem como risadas, euforia, aumento de apetite e melhora de humor. O THC também tem propriedades medicinais e tem sido usado para tratar sintomas de Parkinson, epilepsia, HIV, entre outros.

CBD (Cannabidiol):

O CBD se opõe ao THC em muitos aspectos, podendo dizer que os dois agem de maneira complementar, muitas vezes. A maior diferença é que o CBD não é psicoativo e não te deixa ”chapado” como o THC, mas esse canabinóide possui importantes propriedades terapêuticas, que vêm sendo cada vez mais exploradas. O CBD é muito utilizado para insônia, reduzir stress, ansiedade, aliviar dores e têm sido cada vez mais aplicado como medicamento para tratar diferentes tipos de doenças.

Os canabinóides são um universo a ser explorado e apresentam diversos benefícios para o organismo humano, pois se ligam ao nosso sistema endocanabinóide e agem em sinergia para proporcionar efeitos únicos. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.