Os benefícios do canabidiol (CBD) têm alcançado cada vez mais pacientes, das mais variadas comorbidades, que encontram nesse canabinóide poderoso a solução para a qualidade de vida que merecem. 

De acordo com novo estudo publicado na revista científica Agin-US, as propriedades anti inflamatórias do CBD podem ser aproveitadas para tratar ou até mesmo prevenir a COVID-19. 

Frente à atual pandemia, causada pela síndrome respiratória aguda grave provocada pelo novo coronavírus, surge a urgente necessidade de novas terapias e estratégias de prevenção, que ajudem a conter a disseminação da doença e reduzir a mortalidade. E na cannabis, especificamente no extrato de CBD, foi descoberto o potencial de inibição da entrada viral. 

Alternativa terapêutica

Com embasamento científico e pesquisas fundamentadas, testadas e comprovadas, o CBD se apresenta como alternativa terapêutica plausível e eficaz, ao contrário do que vem sendo divulgado nos últimos meses sobre os medicamentos Hidroxicloroquina ou Ivermectina, que tiveram seus usos recomendados de forma equivocada e sem fundamento científico.

Segundo os pesquisadores, os extratos ricos em CBD alteram a expressão genética da inflamação e ainda conferem propriedades anti inflamatórias. 

A pesquisa

Os pesquisadores canadenses, de instituições como a University of Lethbridge e a University of Calgary (ambas do Canadá), desenvolveram mais de 800 novos cultivos de cannabis, frente a hipótese de que os extratos de cannabis com alto teor de CBD podem ser usados ​​para regular negativamente a enzima conversora de angiotensina (ACE2), presente em tecidos alvo do coronavírus.

Usando modelos respiratórios e intestinais artificiais, a equipe comprovou que o CBD pode diminuir a expressão de ACE2 em tecidos alvo de COVID-19, sugerindo o potencial desses extratos para prevenção.

Alguns óleos de CBD produzidos para o estudo, também prejudicam a serina protease (TMPRSS2), proteína necessária para a entrada do SARS-CoV-2 nas células hospedeiras.

Embora os extratos mais eficazes exijam validação em grande escala, os pesquisadores dizem que seu estudo é importante para análises futuras dos efeitos da cannabis medicinal no COVID-19. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.