A gigante dos transportes privados já havia sinalizado interesse em entrar no mercado da cannabis, quando a legislação permitisse. Parece que o momento chegou.

(Imagem: reprodução ADVBPR)

A Uber acaba de anunciar que permitirá que os usuários em Ontário, Canadá, façam pedidos de cannabis em seu aplicativo Uber Eats, marcando a incursão da gigante no mercado da cannabis.

Um porta-voz da empresa comunicou que o Uber Eats listará a loja Tokyo Smoke a partir de hoje (22/11). Dessa forma, os clientes já podem fazer pedidos e retirá-lo na loja Tokyo Smoke mais próxima.

Delivery de cannabis no Canadá

Com mais de três anos de legalização da cannabis recreativa no Canadá, o país segue adotando medidas para combater o mercado ilegal. Permitir o delivery é uma delas.

A legislação canadense para a cannabis, aprovada em 2018, não permitia o delivery de maconha. Mas com a pandemia, províncias canadenses viram a necessidade de regulamentar o serviço, permitindo a entrega de cannabis por dispensários licenciados, a fim de incentivar que mais pessoas comprem maconha legal, agora com a possibilidade de receber em casa, como é o caso de Ontário.

O Ministro de Segurança Pública comentou: “Desde a legalização federal da cannabis não medicinal, temos trabalhado para apoiar uma indústria de cannabis forte e diversificada, reduzir o mercado ilícito e manter os produtos fora do alcance de crianças e jovens. Permitir a entrega direta aos consumidores não é apenas uma vantagem que os varejistas nos disseram que é vital para a viabilidade de seu setor, mas também uma forma de promover nossos objetivos de segurança pública”.

(Imagem: reprodução Adclays)

Delivery canábico da Uber

A Uber afirma que sua entrada no mercado de entregas de maconha no país ajudará os adultos canadenses a comprar cannabis legal e segura, ajudando a combater o mercado ilegal, que ainda responde por mais de 40% de todas as vendas de cannabis para fins recreativos no país.

Apesar disso, as vendas de cannabis legal no Canadá totalizarão US$ 4 bilhões em 2021 e devem crescer para US$ 6,7 bilhões em 2026, de acordo com dados da empresa de pesquisa da indústria BDS Analytics. E a Uber não perdeu a oportunidade de aproveitar esse crescente mercado.

Questionado sobre a possibilidade de expansão para outras províncias canadenses, ou nos Estados Unidos, um porta-voz do Uber disse à Reuters: “Continuaremos observando as regulamentações e oportunidades de perto, mercado por mercado. E conforme as leis locais e federais evoluam, exploraremos oportunidades com comerciantes que operam em outras regiões”.

(Imagem: reprodução Inlander)

A entrada da maior empresa de transportes privados no mercado de entregas de maconha é mais um indicativo de que a o delivery é uma tendência definitiva, trazida pela pandemia.

No Brasil, o Who is Happy Delivery foi desenvolvido para ir de encontro com essa tendência, disponibilizando o delivery de produtos head shops, growshops e tabacarias, enquanto grandes plataformas impõem restrições à venda desses produtos no país.

Aguardamos a legalização por aqui, para podermos receber maconha legal na porta de casa.

Fonte: Reuters

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.