Estamos observando uma tendência onde as pessoas estão buscando por produtos mais saudáveis e sustentáveis: os orgânicos. 

E a maconha não foge dessa tendência. Cada vez mais consumidores optam pela cannabis cultivada de maneira orgânica. 

(Imagem: cultivo da Dragonfly Earth Medicine)

O mercado global de alimentos orgânicos pode chegar aos US$ 262.85 bilhões em 2022, de acordo com um relatório da TechSci Research

A pesquisa aponta que esse valor vai ser impulsionado pela crescente conscientização sobre os benefícios do consumo de alimentos orgânicos (para o planeta e para a saúde), o aumento dos gastos per capita com produtos orgânicos, e o aumento das preocupações com a saúde, devido ao crescente número de casos de intoxicação por pesticidas.

Os consumidores que optam pela cannabis orgânica seguem essa mesma lógica, mas o foco é na questão de consumir a versão mais limpa e ”saudável” (sem pesticidas e químicos) da erva.

Especialistas apontam, inclusive, que plantas cultivadas organicamente geralmente apresentam sabor e efeito superiores. 

Fundamentalmente, a melhor razão para se tornar orgânico é fornecer às pessoas um produto superior e, ao mesmo tempo, pensar na saúde e na saúde do planeta.

Embora, em larga escala, a produção de produtos orgânicos geralmente tenha um custo mais alto para o produtor, a crescente demanda do consumidor por produtos limpos e sustentáveis têm impulsionado o crescimento do mercado de maconha orgânica. 

Para muitos cultivadores, o único benefício real é a tranquilidade de saber que estão trabalhando para fornecer um produto melhor com menos impacto ao planeta. 

Para quem cultiva em larga escala, esse apelo pode não ser tão atrativo (quando se pesa os altos custos de produção). Mas isso está prestes a mudar.

(Imagem: cultivo da Dragonfly Earth Medicine)

People’s choice

Os consumidores costumam ver a maconha como um produto “natural”, independentemente de como as plantas foram cultivadas, mas a distinção entre orgânica e não orgânica está se expandindo. 

Assim como um maior número de pessoas estão, cada vez mais, escolhendo o departamento de produtos orgânicos no mercado, estes mesmos consumidores estão começando a buscar certificação orgânica para a maconha que ingerem.  

A questão do mercado é: produto barato (geralmente, não orgânico, já que o cultivo com pesticidas e químicos permite uma maior produção e colheita) x produto de qualidade mais alta (aqui não estamos dizendo que a maconha não orgânica é de má qualidade, mas sim que a maconha orgânica é de uma qualidade superior). 

Ou seja, para os produtores, ser verdadeiramente orgânico e competir com grandes fazendas industriais é fácil do ponto de vista da qualidade, mas difícil porque esses lugares estão reduzindo o preço. 

É aí que entra a preferência do consumidor em investir um pouco mais para um produto com mais benefícios (para sua saúde e a saúde do meio-ambiente). 

Exatamente como acontece com o mercado de alimentos orgânicos, a cannabis cultivada organicamente tem seu preço. E existem cada vez mais consumidores dispostos a pagar.

Pelas mesmas razões pelas quais as pessoas escolhem alimentos orgânicos, elas escolherão a maconha orgânica.

(Imagem: maconha do cultivo orgânico da Dragonfly Earth Medicine)

Toda maconha é natural, mas nem toda maconha é orgânica

A percepção de que toda cannabis é orgânica é falsa. 

A maconha orgânica é cultivada sem o uso de pesticidas ou fertilizantes químicos, prezando pela regeneração ecológica natural e apenas utilizando a natureza para cultivar a natureza.

Muitos produtos canábicos usam o apelo de ”Orgânico” ou ”Todo natural”, quando, na verdade, o cultivo não é feito organicamente.

Ao contrário da analogia do supermercado, não há prateleiras orgânicas nos dispensários. Conseqüentemente, a compra de produtos orgânicos torna-se muito mais difícil para os consumidores. Eles devem descobrir e compreender a diferença entre apelo de marketing e realidade. 

Nesse ponto, a certificação de cannabis orgânica ajudaria a tornar a tarefa dos consumidores mais fácil.

A Dragonfly Earth Medicine possui uma certificação de cultivo orgânico chamada ”DEM Pure Certificate”.

Para receber o certificado, os cultivos devem atender alguns requisitos. 

Mas, basicamente, ter a certificação ”DEM Pure” reconhece que um cultivador está utilizando apenas práticas regenerativas e biologicamente inteligentes, e reconhece as mais altas práticas de cultivo para medicamentos (como a cannabis) saudáveis ​​e limpos. 

(Imagem: cultivo orgânico da Dragonfly Earth Medicine)

Além de certificar produtores orgânicos de maconha, o pessoal da Dragonfly Earth Medicine ensina como fazer esse tipo de cultivo no Ganja Talks University, com um passo a passo direto da fazenda deles, dicas exclusivas e um bônus de receitas de chás orgânicos para a fase vegetativa e da flora.

Aprenda com quem entende do assunto!

Fonte: MG Magazine

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.