Muitos [email protected], filó[email protected], [email protected], músicos, [email protected], artistas (e demais personalidades que fazem uso da criatividade como ofício) atribuem à cannabis a originalidade de suas criações.

E, de fato, a maconha pode ser uma boa aliada em diversos processos criativos.

(Imagem: Shelby Ireland | Unsplash)

Pesquisas sugerem, continuamente, que a cannabis, quando administrada corretamente, pode ajudar a inclinar a mente para o pensamento divergente, imaginação e processos de pensamento mais fluidos.

Essencialmente, a cannabis estimula a atividade do lobo frontal e desinibe a mente para promover o fluxo criativo e outros padrões de pensamento específicos ligados ao processo criativo.

O fluxo criativo, um estado mental em que você está completamente presente e totalmente imerso em uma tarefa, é um subproduto do pensamento divergente.

É esse estado de fluxo que permite que as pessoas se concentrem intensamente, imaginem abertamente e conectem ideias aparentemente não relacionadas para desenvolver soluções novas e criativas para os problemas.

(Imagem: Firmbee.com | Unsplash)

Embora esse fluxo dependa principalmente do propósito criativo geral estabelecido (e de cada pessoa), a maconha pode ajudar a entrar nas diferentes subseções do pensamento criativo:

  • Imaginação criativa

O uso de cannabis, geralmente, resulta em uma mudança na forma como os usuários veem o mundo.

Uma vez que a cannabis tem a capacidade de abrir a mente e tornar as pessoas mais receptivas aos sinais externos, os usuários podem encontrar-se com uma capacidade aprimorada de imaginação.

Por exemplo, chefs relatam serem capazes de saborear as combinações de alimentos melhor para planejar e produzir receitas futuras, quando [email protected]

Músicos afirmam que, após consumir maconha, sentem ter uma habilidade recém-descoberta de imaginar melodias sendo tocadas por vários instrumentos ao mesmo tempo.

O uso da erva para imaginação criativa aumenta a capacidade de uma pessoa de pensamento, imaginação e percepção sensorial sem julgamento.

(Imagem: Ari He | Unsplash)
  • Foco Criativo

Assim como a maconha pode desinibir a mente, algumas strains específicas podem liberar um forte senso de hiper-foco e atenção.

Essas variedades são perfeitas para pessoas que estão sempre com a mente acelerada e com tendência a ter dificuldade em prestar atenção.

Desta forma, cientistas, escritores e pensadores profundos estão usando maconha para ajudar a fixar em um único conceito, pessoa ou ideia.

O uso da maconha para o foco criativo permite que ideias, pensamentos e padrões sejam detectados, compreendidos e desconstruídos. O foco criativo permite que pensadores ruminem sobre um problema e identifiquem soluções específicas.

A dosagem adequada dessas strains pode ajudar os usuários a permanecer no presente e inspirar a resolução criativa de problemas.

(Imagem: Thought Catalog | Unsplash)
  • Consciência Criativa

A cannabis pode elevar a mente e ajudar as pessoas a ganhar um senso de consciência mais forte, especialmente em seu entorno.

Algumas strains são capazes de despertar melhor a consciência criativa, que podem ser particularmente agradáveis para ir a um museu ou concerto, pois esses estados alterados abrem a mente, permitindo assimilar a experiência com maior intensidade.

A sensação de consciência não se limita a imagens e objetos, mas sim às pessoas ao seu redor. O uso de maconha para a Consciência Criativa aumenta e aprofunda as conexões empáticas.

Escritores que usam cannabis para esse tipo de criatividade encontram-se mais capazes de inserir as diferentes perspectivas e sentimentos de seus personagens.

Os artistas visuais, por sua vez, experimentam um hiper-alerta para a estética, as cores e os padrões artísticos.

(Imagem: Rachael Gorjestani| Unsplash)
  • Conexão Criativa

Diferente do Foco Criativo, uso de cannabis para Conexão Criativa muitas vezes envolve o aprimoramento do processo de pensamento de fazer conexões não lineares.

Cunhado por Einstein como “jogo combinatório”, essa conexão é a análise estratégica de dados, fatos e materiais disponíveis para determinar novas associações úteis para resolver um problema em questão.

O uso de cannabis para Conexão Criativa fortalece a capacidade de conectar conceitos, objetos ou ideias aparentemente não relacionados.

Em outras palavras, Conexão Criativa é a utilização do pensamento convergente e divergente para resolver um problema. Isso permite que as pessoas ‘vejam o quadro geral’ da mesma forma que o compositor de uma orquestra entende como todos os vários instrumentos se encaixam para formar uma única harmonia.

(Imagem: ConvertKit | Unsplash)
  • Reflexão Criativa

O uso de cannabis para Reflexão Criativa geralmente resulta em empatia, lembrança distante e autodescoberta.

Isso permite que as pessoas meditem e reflitam, para retirar o ego em uma jornada de introspecção. A atenção plena criativa associada à reflexão criativa ajuda as pessoas a identificar melhor seus padrões de comportamento típicos, tanto bons quanto ruins.

A Reflexão Criativa também pode fornecer às pessoas o insight para compreender de onde vêm suas emoções para desenvolver as habilidades de empatia existentes.

A cannabis também pode ajudar a promover a evocação da memória distante, levando as pessoas ao momento de voilà durante suas jornadas de autodescoberta. Por exemplo, os artistas que usam cannabis para Reflexão Criativa podem explorar melhor suas emoções para extraí-los da memória.

(Imagem: Katerina Jerabkova | Unsplash)

Maximizador do pensamento

De uma perspectiva científica, doses específicas de cannabis permitem que os neurônios disparem de uma forma mais desinibida.

Afinal, um dos maiores inibidores da ideação criativa e do pensamento divergente está em julgar as idéias à medida que surgem.

A maconha é uma das muitas ferramentas que as pessoas usam para atingir os níveis desejados de fluxo criativo, no entanto, é preciso prática.

Não é todo mundo que consegue aproveitar a maconha a favor da criatividade. Mas, de fato, ela pode ser uma boa aliada para gerar novas ideias.

(Imagem: Kvalifik | Unsplash)

A dosagem também influencia

Nesse sentido, ao usar cannabis de forma eficaz para o pensamento criativo, é essencial prestar atenção à dosagem.

Estudos sugerem que uma alta dosagem inicial de THC está ligada a um pensamento divergente prejudicado e a níveis mais elevados de ansiedade e paranóia.

Uma baixa dose inicial de THC promove a mente aberta, a ideação e as funções cognitivas gerais necessárias para o pensamento criativo.

Por meio da dosagem e uso adequados de cannabis em prol do pensamento criativo, você poderá se beneficiar imensamente.

Fonte: The Bluntness

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.