Embora a cannabis seja mais associada à larica, a planta tem um impacto em nosso estômago de uma outra forma também, através do metabolismo.

cannabis metabolism

Uma pesquisa de 2018, bastante divulgada, mostrou que os consumidores de maconha tinham maior ingestão calórica, mas IMC mais baixo, do que os indivíduos que não consumiam cannabis.

Os pesquisadores apontam que essa perda de peso pode ser devido ao fato de que os consumidores de cannabis podem beber menos álcool, podem ser mais ativos, e que os compostos da planta podem melhorar o sono e aumentar o metabolismo – todos os fatores que influenciam a perda de peso.

Quando se trata de metabolismo, há evidências de que a cannabis interage com o receptor CB1, que influencia o metabolismo e o processamento dos alimentos pelo corpo. O THCV e CBD (canabinóides da planta) também foram associados a um metabolismo mais rápido e, assim, ao aceleramento da perda de gordura.

Porém, é necessário que os especialistas façam mais pesquisas sobre essa relação. Embora a maconha possa acelerar o metabolismo, não há informações suficientes para indicar se o consumo resultará ou não em perda de peso.

Do outro lado da moeda está o fato que, quando consumida em excesso, a erva pode aumentar a larica e levar a mais calorias consumidas.

Em suma, a maconha ainda não é a resposta para a perda de peso. Mas, se você tiver um estilo de vida saudável, a ganja pode contribuir com seu metabolismo e ajudar a queimar mais calorias a longo prazo.

Fonte: The Fresh Toast

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.