A sétima arte tem muito a ensinar quando o assunto é cannabis. Conheça produções brasileiras que envolvem o tema e prepare a pipoca!

1. Legalize já – Amizade nunca morre

Essa cinebiografia mostra o início da banda brasileira mais emblemática da cena cannábica, o Planet Hemp.

Dirigido por Johnny Araújo e Gustavo Bonafé, a obra ajuda a contextualizar o lugar da música como espaço de revolta e transformação. Com uma bela fotografia do Rio de Janeiro, o filme caracteriza muito bem o ambiente jovem e popular que gestou o movimento pela legalização no país. 

2. Cidade de Deus

Um dos filmes nacionais mais aclamados. Dirigido por Fernando Meirelles, o longa-metragem acompanha a vida de várias personagens que moram na Cidade de Deus, no Rio de Janeiro.

Entre as transformações e eventos narrados, percebemos como os efeitos da guerra às drogas criam um sistema violento que se reproduz, geração por geração. A escalada de violência demonstra como a proibição só sustenta duas coisas: o tráfico e o racismo.

”Cidade de Deus” foi indicado ao Oscar nas categorias de melhor diretor, melhor roteiro adaptado, melhor fotografia e melhor edição.

3. Tim Maia

Cinebiografia do cantor Tim Maia, o filme percorre cinquenta anos na vida do artista, desde a sua infância no Rio de Janeiro até a sua morte, aos 55 anos de idade, incluindo a passagem pelos Estados Unidos, onde o cantor descobre novos estilos musicais e é preso por roubo e posse de drogas.

A maconha foi muito presente na vida do cantor e o filme retrata isso em alguns momentos.

Inclusive, Tim Maia já havia se declarado a favor da legalização em rede nacional:

4. Bicho de Sete Cabeças

O filme é baseado em uma história real e mostra a internação psiquiátrica de Neto (Rodrigo Santoro), em um manicômio onde terá que suportar as agruras de um sistema que lentamente devora suas presas.

O filme retrata a realidade de violência e opressão estrutural nos manicômios brasileiros.

Entre os motivos da prisão de Neto no manicômio estava o consumo de maconha.

5. Vendo ou Alugo

O filme se passa no Rio de Janeiro, onde Maria Alice (Marieta Severo) vive com a mãe (Nathália Timberg), a filha (Sílvia Buarque) e a neta (Beatriz Morgana) em um casarão no Leme, bem na entrada de uma favela.

Para sobreviver Maria Alice faz os mais diversos bicos, mesmo que eles passem longe da legalidade, mas ela sabe que o único meio de resolver seus problemas é vendendo a casa.

Muitas coisas se desenrolam dessa trama, que envolve um certo humor canábico e conta até com um bolo de maconha!

6. A Casa da Mãe Joana

Juca (José Wilker), PR (Paulo Betti), Antônio Pedro (Montanha) e Vavá (Pedro Cardoso) são amigos que, vagabundos por ideologia e farristas por natureza, moram juntos em um apartamento.

Um dia eles decidem aplicar um golpe em uma joalheria, sendo bem-sucedidos. Só que Vavá foge com o dinheiro e com Laura (Malu Mader), a esposa do joalheiro (Cláudio Marzo). Perseguidos e sem dinheiro, resta a Juca, PR e Montanha fazer o que mais detestam para sobreviver: trabalhar.

A comédia conta com cenas envolvendo a maconha e vai na contramão do proibicionismo.

Você também pode conferir uma lista com sugestões de documentários brasileiros sobre cannabis!

Tem alguma indicação de filme brasileiro que envolve a maconha?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.