Fique por dentro dos últimos desenvolvimentos na ciência sobre a cannabis.

Até os últimos anos, pesquisas sobre a cannabis eram limitadas, por conta da proibição.

Mas à medida que mais partes do mundo avançam para legalizar seus usos, a ciência sobre a maconha está crescendo mais rápido do que nunca.

Fique por dentro dos mais recentes desenvolvimentos em cannabis com estes cinco estudos:

1. Pesquisadores desenvolvem variedade aprimorada de cannabis com mais 20% de THC

Pesquisadores da Universidade Hebraica de Jerusalém projetaram com sucesso uma planta de cannabis com níveis mais altos de THC e outras substâncias medicinalmente importantes.

Os pesquisadores aumentaram os níveis de THC em quase 17%, bem como aumentaram o nível de CBG (canabigerol) – conhecido como “a mãe de todos os canabinóides”, – em quase 25%.

Os pesquisadores também aumentaram a proporção de terpenos em 20-30%.

O Professor Alexander Vainstein, que liderou o estudo, disse: “Desenvolvemos uma tecnologia inovadora baseada na infecção com um vírus projetado para facilitar reações químicas que aumentam as quantidades de substâncias desejadas. Em colaboração com Mariana Bioscience Ltd., examinamos as plantas infectadas e descobrimos que os níveis das substâncias em questão tinha realmente aumentado.”

Esta é a primeira vez que os pesquisadores conseguiram realizar tal feito com plantas de cannabis. Até agora, não havia nenhum método para adaptar as cepas para produzir certos componentes de cannabis ou alterar a proporção entre eles.

De acordo com Vainstein, “esses resultados do estudo serão valiosos tanto para a indústria – para aumentar o rendimento de substâncias ativas, quanto para pesquisadores médicos – para cultivar e desenvolver novas cepas para usuários de cannabis medicinal”.

Experimentos mais extensos com a planta projetada estão em andamento e devem estar disponíveis nos próximos meses.

2. Consumir cannabis pode te tornar uma pessoa mais agradável

Um estudo de maio deste ano, liderado por pesquisadores da Universidade do Novo México (UNM), mostrou que jovens adultos saudáveis ​​​​que havia consumido cannabis recentemente exibiram níveis mais altos de comportamentos pró-sociais e maior senso de empatia do que aqueles que não o fizeram.

Este é um dos primeiros estudos a mostrar os benefícios psicossociais e não clínicos do uso de cannabis entre jovens adultos saudáveis.

Os investigadores analisaram o funcionamento psicológico de estudantes universitários saudáveis ​​com níveis variados de tetrahidrocanabinol (THC) na urina.

Em comparação com os não usuários, os jovens adultos com exposição recente à cannabis pontuaram significativamente mais alto em medidas padronizadas de comportamentos pró-sociais, empatia e tomada de decisões morais baseadas em princípios de garantia de inocuidade e senso de justiça.

“A maioria das investigações sobre os efeitos do uso de cannabis se concentra nas consequências negativas do uso ou nos efeitos sobre a saúde física”, disse o investigador principal e professor assistente Jacob Miguel Vigil, do Departamento de Psicologia da UNM.

“Quase nenhuma atenção científica formal foi dedicada à compreensão de outros efeitos psicológicos e comportamentais do consumo da planta, apesar de ser tão amplamente utilizada ao longo da história humana”.

3. Maior estudo de canabinóides já realizado sobre a dor revela resultados significativos

Os resultados de um grande estudo com canabinóides demonstraram melhorias “clinicamente significativas” na dor, com diferentes formulações de CBD e canabinóides raros/menores.

Reivindicado como o maior ensaio clínico da história sobre canabinóides e dor, a Radicle Science – uma empresa de tecnologia de saúde orientada por IA – trabalhou em parceria com o fabricante e distribuidor de canabinóides Open Book Extracts (OBX) para concluir o estudo.

Envolvendo mais de 1.600 participantes de todos os Estados Unidos, as empresas disseram que o estudo é o primeiro a examinar o impacto sinérgico de canabinóides raros como o canabichromene (CBC) e o cannabigerol (CBG) na dor.

Em média, quase metade (44,8%) dos participantes que receberam qualquer um dos produtos com cannabis experimentaram melhora clinicamente significativa da dor.

Para pessoas com dor moderada, houve evidências de que a adição de 20mg de CBC a uma formulação contendo 40mg de CBD poderia melhorar significativamente os efeitos de alívio da dor – especialmente quando essa formulação for tomada por duas ou mais semanas.

Além disso, foi observada melhoria na ansiedade, qualidade do sono e qualidade de vida em geral, dos participantes.

“A Radicle Science avaliou pela primeira vez na história os potenciais efeitos sinérgicos de certos canabinóides raros na dor e demonstrou que esses produtos naturais podem causar um impacto positivo mensurável”.

Todos os produtos testados foram considerados seguros para consumo e apenas cerca de 1 em cada 10 participantes relataram efeitos colaterais, nenhum dos quais foi considerado grave.

Fonte: Cannabis Health

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.