O canabidiol tem apresentado grande potencial para diversas condições de saúde mental.

CBD

Estudos estão investigando o uso do canabidiol para tratar condições como ansiedade, depressão, esquizofrenia, burnout e mais!

Por que o CBD e não o THC?

THC (delta-9-tetrahidrocanabinol) e CBD (canabidiol) são dois dos compostos ativos da planta de cannabis.

O THC é o componente psicoativo da planta, conhecido por ”deixar [email protected]”, e pode desencadear efeitos psicológicos adversos, principalmente em quem já tem predisposição, como em casos de ansiedade aguda, síndrome do pânico e esquizofrenia.

O CBD, por outro lado, tem um grande potencial na área da saúde mental devido aos seus efeitos antidepressivos e antipsicóticos, principalmente.

Esses dois compostos têm efeitos muito diferentes pois agem em receptores distintos do sistema endocanabinóide.

CBD e saúde mental

Além dos efeitos antidepressivos e antipsicóticos, o CBD também é conhecido por melhorar o humor, ajudar a regular o sono e diminuir o estresse, o que contribui diretamente para a saúde mental.

Ademais, o canabidiol se apresenta como uma alternativa natural a medicamentos tradicionais para diversas condições psicológicas.

Listamos algumas dessas condições:

1. Ansiedade e estresse

Um estudo da Washington State University mostrou que cepas de cannabis com alto teor de CBD ajudam a reduzir o estresse. Segundo a pesquisa, os sintomas de estresse foram reduzidos em 93,3% das sessões monitoradas.

Descobertas apontam que o CBD pode funcionar como um regulador da ansiedade, embora isso possa depender do produto, da dosagem e da pessoa. 

Uma revisão de 2015 também mostrou que o óleo de CBD pode reduzir potencialmente vários transtornos de ansiedade, como transtorno de estresse pós-traumático, transtorno de ansiedade generalizada, transtorno obsessivo-compulsivo e transtorno de ansiedade social.

2. Insônia

Vários fatores podem contribuir com a insônia, como o estresse e a ansiedade, por exemplo.

O CBD interage com o sistema endocanabinóide do corpo para ajudá-lo a alcançar o equilíbrio e regular suas funções normais. O CBD mostrou ser ótimo para ajudar a reduzir o estresse e melhorar diversos aspectos de saúde, atenuando problemas que dificultam o sono.

Adam Grossman, fundador da Papa and Barkley (marca de produtos canábicos da Califórnia), explicou à Forbes que o CBD pode promover uma melhor noite de sono porque ao ”tomar CBD diariamente ajuda muitas pessoas a regular funções corporais sistêmicas e biorritmos, incluindo o ciclo do sono. Tem um efeito calmante perceptível uma vez que se acumula em seu sistema”.

3. Depressão

O estudo da Washington State University, trazido acima, aponta que uma tragada de cannabis rica em CBD e baixa em THC pode ser ideal para reduzir os sintomas de depressão.

Em alguns indivíduos, doses muito altas de THC podem aumentar a depressão, a ansiedade e o humor negativo. Por outro lado, baixas doses podem reduzir a ansiedade e a percepção de estresse.

Dados preliminares também indicam que o CBD sozinho pode oferecer benefícios terapêuticos no tratamento de sintomas de depressão.

Porém, é importante destacar que faltam estudos clínicos para comprovar esses efeitos.

4. Esquizofrenia

Alguns estudos apontam que a maconha de alta potência (com concentrações elevadas de THC) pode ser um fator de risco para o desenvolvimento de transtornos psicóticos como a esquizofrenia.

Por outro lado, novos experimentos feitos na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e na Universidade de São Paulo (USP) revelam que o CBD pode vir a ser uma opção para tratar a esquizofrenia, tendo apresentando efeito similar ao de outros fármacos já usados contra esse problema, mas com mecanismo de ação distinto e menores efeitos colaterais.

5. Burnout (esgotamento profissional)

Um estudo realizado pela USP comprovou que o CBD pode ser eficaz para tratar depressão, ansiedade e esgotamento profissional (burnout). 

O estudo acompanhou profissionais da saúde que atuavam na linha de frente da pandemia, em Ribeirão Preto, entre junho e novembro de 2020. 

​​Os resultados apontaram uma redução de 60% nos sintomas de ansiedade, 50% nos sintomas de depressão e 25% nos sintomas de burnout entre os voluntários que fizeram o tratamento padrão junto ao uso do canabidiol, em comparação com aqueles que só fizeram o tratamento padrão.

É importante notar que o CBD também apresenta aplicações para diversas outras condições, como dor crônica, autismo, epilepsia, Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), fibromialgia…

Ao controlar os sintomas dessas condições com uma alternativa natural, é possível aumentar a qualidade de vida das pessoas e, consequentemente, ajudar no bem estar e saúde mental.

Porém, antes de iniciar qualquer tratamento com o CBD, o ideal é buscar ajuda médica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.